sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Brunch - Pateo de Lisboa (R. Dr. António Granjo - Sete Rios)

Tive umas mini férias recentemente - que me souberam pela vida (a vida devia ser feita só de férias, era tudo muito mais fácil) - e aproveitei para comprar uns belíssimos vouchers, a bom preço claro, na tentativa de experimentar novos sítios, e de, se valesse a pena, voltar aos mesmos.
Este sítio que vos venho aqui falar é um desses sítios, que vale a pena voltar, e voltar, e voltar. O seu nome - Pateo de Lisboa.

Da minha parte, experimentei aqui o Brunch, e deixem-me dizer-vos: A-DO -REI. 
Os empregados todos super simpáticos e acessíveis. O brunch esse, é indescritível. Recheado de coisas boas, saímos de lá a rebolar, e o que não comermos têm a gentileza de pôr num saquinho de papel para levarmos para casa (o M. ainda se lambuzou com miniaturas doces e salgadas, e dois waffles).

Para começar vem um iogurte grego com granola, fruta e mel - uma delicia. De seguida começam a trazer a parte dos "fumados/salgados" chamemos-lhe assim - desde ovos, salsichas, bacon, queijo fresco com tomate, croquetes (de espinafre e pinhão - maravilhoso), e os respectivos acompanhamentos - desde pão de cereais, croissants, miniaturas doces, fatias de bolos, e ainda um prato recheado de fruta variada e gelatina - o difícil é arranjar estômago para tudo.

Para "empurrar" isto tudo vem um sumo do dia (que sabe mesmo a fruta - mnham) e a meio vem, à escolha, uma meia de leite ou um café delícia (nada mais nada menos que um mega café com leite condensado e chantilly - pouquissimas calorias como devem imaginar (uma "porcaria", obviamente foi o que eu escolhi).

O valor esse é, a meu ver, acessível, por tudo pagam 12,50€ por pessoa. Têm ainda uma opção mais reduzida por 7,50€, que não sei ao certo que tem, mas para aqueles que não comem muito é se calhar uma opção mais apropriada.

De 0 a 5 dou: 4.

Apenas um senão a apontar que é o facto de só servirem brunch aos sábados.



Sem comentários:

Enviar um comentário