sábado, 26 de dezembro de 2015

Granola de Luxo

Esta granola fui encontrá-la num dos meus inúmeros livros de culinária. O livro, "Feito em Casa, Conservas", de Dick e James Strawbridge, é bem interessante. Esta receita é completamente diferente da minha, mas o resultado também é bastante bom. Continuo, mesmo assim, a preferir a minha. eheh
É uma óptima prenda, basta pôr num frasco, uma etiqueta bonita, uma fita e já está, faz um vistão.



Ingredientes:
(serve cerca de 1,250 kg)
  • 150 ml de óleo de Colza
  • 100 ml de água quente
  • 200 ml de mel
  • 500 gr de flocos de aveia
  • 300 gr de frutos secos (amêndoas laminadas, nozes picadas, etc)
  • 200 gr de fruta liofilizada (seca/ desidratada)










Pré-aqueça o forno a 160 º.

Junte o óleo, a água quente e o mel numa tigela e envolva com uma vara de arames. Coloque os flocos de aveia e frutos numa tigela grande e misture. Adicione o preparado do mel e mexa até a aveia e os frutos estarem bem envolvidos.





Espalhe a mistura em dois tabuleiros e leve ao forno por 10 minutos. Passado esse tempo, retire e mexa, leve ao forno durante mais 10 minutos ou até estar tostado.

A mistura vai endurecer quando secar. Assim que a granola tiver arrefecido por completo, parta em bocados grandes, misture a fruta liofilizada e guarde num recipiente hermético à temperatura ambiente por um máximo de 2 meses. Em alternativa, pode congelar a granola - conserva-se até 6 meses.


Nota: Eu na minha apenas, no lugar das frutas liofilizadas, juntei pepitas de chocolate negro, arandos secos e algumas sultanas. Ainda ofereci a algumas pessoas. Infelizmente não tenho fotos, ficaram uns frascos muito bonitos.



sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Queijo de Cabra com Grão Pimenta Rosa

Do livro "Feito em Casa, Conservas", de Dick e James Strawbridge, esta receita, para além de ficar lindíssima num frasco, sabe maravilhosamente bem.
É óptima para dar de presente a alguém, pois conservar-se por muito tempo, e o azeite que sobra pode ser utilizado noutras receitas.

Aproveito para desejar um Feliz Natal, a quem me poderá estar a ler, aí desse lado, suponho que não sejam muitos, não interessa no fundo. Boas Festas.

Comam q.b., riam muito, dêem muito amor, recebam muito amor,recebam algumas prendas claro, qualquer um gosta de ser surpreendido com um mimo. Mas acima de tudo, partilhem o Natal com quem amam. Feliz Natal :)




Ingredientes:
  •  150 gr de queijo de cabra de pasta semi-mole
  • 1 c. de sopa de grão de pimenta rosa
  • 2 c. chá de sementes de funcho
  • 350 ml de azeite extra virgem
  • 75 gr de azeitonas, secas se vierem de salmoura (opcional)





Corte o queijo em pedaços grandes - se começar com queijinhos ainda com casca, corte-os para expor a parte de dentro.
Aqueça a pimenta rosa e o funcho numa frigideira pequena, durante 1-2 minutos; retire do lume assim que deitarem aroma, mas antes de torrarem. Deite o azeite numa tigela, junte as sementes e os grãos quentes e mexa bem.



Coloque o queijo cuidadosamente num frasco de 500 ml, esterilizado, tentando não o esmagar, e junte também as azeitonas, se as usar. Vire o frasco de lado e adicione o azeite com as especiarias. O azeite deve cobrir o queijo - junte mais do que a quantidade inicial se necessário. Ponha a tampa e depois bata com o fundo na mesa, protegida por um ano pano de cozinha, para dissolver as bolhas de ar.

Guarde ao abrigo da luz e do calor durante, pelos menos, 24 horas antes de provar. O queijo conserva-se 2 semanas sem abrir. Depois de aberto, conserve no frigorífico por, no máximo, 10 dias. Tire do frigorifico 1 hora antes de usar e sirva à temperatura ambiente.



terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Hambúrgueres de Batata Doce e Grão


Fui buscar esta receita a um blog, mas não me recordo o nome. As minhas sinceras desculpas ao seu autor. Se por ventura se aventurar no meu e se deparar com este post, identifique-se, terei todo o gosto em por aqui o seu nome, e o do blog em questão.

Gostei bastante desta receita. os hambúrgueres, apesar de saberem mais a grão, ficam com um sabor adocicado bastante agradável, e são uma opção óptima para alterar o menu cá por casa.




Ingredientes:


(cerca de 6 hambúrgueres)


  •  1 batata doce grande, cozida
  • 400 gr de grão cozido
  • 1 cebola pequena
  • 2 dentes de alho
  • salsa a gosto
  • sal a gosto
  • 1 fio de azeite
  • 1 colher de café de cominhos
  • 1 colher de café de pimentão doce
  • 1 colher de café rasa de pimenta preta
  • 4 a 6 colheres de pão ralado
  • sementes de sésamo e pão ralado q.b.


Triturar a batata e o grão em puré. Reservar.


Picar a cebola, o alho e a salsa finamente. Salteá-los num fio de azeite, por 6 minutos. Juntar a batata, o grão e os temperos. Deixar cozinhar por mais 3 minutos, mais ou menos.

Retirar do lume e juntar o pão ralado. Deixar arrefecer um pouco e moldar em hambúrgueres. Passar por pão ralado e sementes de sésamo. Fritar num pouco de azeite.

(Fiz metade em azeite e outra metade no forno, ficam igualmente bons, sópara dizer que no forno demoraram mais)

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Bolachas Anzac

O Natal está mesmo, mesmo à porta. O que, para mim, é bastante assustador, porque eu mal vi o tempo passar. E ainda tenho tanto para fazer. Enfim. 

Cá por casa já há cheirinho a Natal, claro. Luzinhas acesas, cheirinho a bolinhos. É o que se quer.

"Surripiei" esta receitinha do blog "A economia cá de casa", achei-a fabulosa, aprovadíssima até pelo M. que não gosta de coco.

A receita em questão é retirada do livro ""Gifts from the Kitchen" de Annie Rigg, pág. 75. Um livro que eu não me importava nada, mesmo nada, que viesse parar à minha árvore de Natal (se anda alguém aí indeciso, sem saber o que me oferecer, está aqui uma sugestão, bastante explicita até).

Ingredientes:

(cerca de 20 bolachas)

  • 125 gr de farinha
  • 100 gr de coco ralado
  • 100 gr de flocos de aveia
  • 75 gr de açúcar amarela
  • 125 gr de manteiga
  • 2 colheres de sopa de golden Syrup (ou mel)
  • 1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
  • 2 colheres de sopa de água a ferver


Numa taça misture a farinha com o coco ralado, o açúcar e os flocos de aveia. Reserve.

À parte junte a manteiga com o golden syrup, ou o mel, e leve a derreter mexendo bem.

Dissolva o bicarbonato de sódio na água a ferver e reserve.

Junte a mistura de manteiga e a do bicarbonato de sódio aos restantes ingredientes secos. Envolva bem, até incorporar todos os ingredientes secos.

Molde bolinhas do tamanho de nozes e coloque-as num tabuleiro forrado com papel vegetal, devidamente separadas. Pressione-as depois com uma espátula ou com as mãos e leve ao forno, previamente aquecido a 180 graus, cerca de 15 minutos.

Guarde-as, depois de arrefecidas, numa caixa ou frasco hermético.


sábado, 12 de dezembro de 2015

Restaurante Tambla - Porto

Este pequeno restaurante situado na Rua dos Caldeireiros nº 41 do Porto foi uma óptima surpresa. 

Pelo que eu percebi abriu à pouco tempo. Entrámos um pouco a medo pois estava completamente vazio. O local em si passa bem despercebido, só alguém com o olhar "treinado", como nós claro, é que presta a tenção a um pequeno restaurante numa rua tão discreta. 

Pasteis de milho com o Diabo lá dentro








Ainda bem que o fizemos. Iniciámos a nossa refeição com uns maravilhosos Pastéis de Milho com o "Diabo lá Dentro", bem picantes como o nome indica. 



Xerém com tomate e molho de coco
Modje





Para o M foi o Modje, espécie de estufado de frango com vegetais) e para mim foi um prato vegetariano Xerém com tomate e molho de côco, traduzindo, polenta. Ambos de comer e chorar por mais.








Finalizámos com uma mousse de Kamoka (feita de milho) tão boa, mas tão boa, que eu acho que podia sobreviver só a comer esta mousse.







Resta falar dos empregados, bem dispostos e muito prestáveis. Foi sem dúvida uma óptima e animada refeição, na melhor das companhias.
Mousse de Kamoka
















Fico triste por efectivamente ver um restaurante tão bom, simplesmente vazio. Resta-me desejar que os portuenses, e não só, acabem por encontrar este belo sitio.





Lasanha de vegetais, com molho de tomate


Que bela refeição. Este é daqueles pratos que nos enche, não só o estômago, mas também a alma. Super aconchegante, ainda por cima com este frio, calha tão bem. E, para além disso, rende imenso, o que quer dizer que sobra para mais tarde. Menos trabalho mais tarde para a cozinheira de serviço, ah pois é.

Podem alterar os vegetais ao vosso gosto, eu fiz com o que tinha por casa. É sempre bom despachar os vegetais que temos no frigorífico À mais tempo. Se não gostam de queijo, podem fazê-la com molho bechamel, basta usarem um leite da vossa preferência, e no fim em vez de porem queijo põem pão ralado por exemplo. Há várias formas de a fazerem, esta é a minha.

Ingredientes:

(serve 4 porções)

  • 1 Beringela com casca, cortada em meias luas
  • 1 Courgette em rodelas finas
  • 1 Cenoura em rodelas finas
  • 1 Alho francês em rodelas (parte branca e verde, bem lavadas)
  • 1 Cebola roxa em rodelas finas
  • 1 Cebola em rodelas finas
  • 3 Dentes de alho picados
  • 1 fio de azeite
  • sal q.b.
  • Especiarias a gosto (usei pimenta preta, alho em pó, colorau)
  • Vinagre balsâmico a gosto (opcional)
  • 1 cálice de vinho branco (não tinha, pus Saqué, é parecido)
  • 9 folhas de lasanha (podem usar fresca, é mais rápido, eu não tinha por acaso)
  • 1 a 2 embalagens de queijo ralado a gosto


Para o molho de tomate

  • 2 latas de tomate em cubos
  • 1 cebola picada
  • 3 dentes de alho picados
  • 1 piri-piri picado (retirem as sementes se quiserem menos picante)
  • 4 tiras de tomate seco picado
  • 1 mão cheia de manjericão fresco
  • 1 colher de sopa de oregãos secos (ou fresco se tiverem claro)



Numa frigideira funda ponham as cebolas em rodelas, os alhos picados, o sal e o azeite e deixem amolecer ligeiramente. Juntem em seguida o alho francês e coze por 5 minutos.
Vão, em seguida, acrescentando os vegetais por ordem de cozedura (os que demoram mais primeiro), neste caso primeiro a cenoura (aguardem 5 minutos), em seguida a beringela (mais 5 minutos) e por fim a courgette, adicionem o vinho e deixem cozer por 20 minutos, mais ou menos. Quando estes estiverem cozidos temperem a gosto e reservem.





Iniciem o molho de tomate. Num tacho ponham a cebola e o alho picado, bem como, uma pitada de sal e um fio de azeite. Deixem refogar bem. Acrescentem o piri-piri e o tomate seco, refoga por mais 5 minutos e juntem o tomate em cubos, Coze por 15 minutos até grande parte da água se evaporar. Acrescenta-se por fim o manjericão (podem picá-lo ligeiramente) e os oregãos, rectificam-se os temperos e coze mais 5 minutinhos. Com a ajuda da varinha mágica desfaçam em puré e têm o molho pronto.



Comecem a montar a lasanha. Se não tem placas de lasanha fresca devem-nas cozer conforme indicado na embalagem. Após este passo podem começar a montar a lasanha.

Num pirex de ir ao forno comecem por distribuir no fundo do mesmo uma camada do molho de tomate, polvilhem com o queijo ralado, disponham 3 placas de lasanha em seguida ponham os vegetais, molho de tomate e queijo. Repitam mais uma vez o processo até terminarem os vegetais. Terminem com placas de lasanha, molho e queijo. Vai ao forno por 15/20 minutos, ou até verificarem que o queijo está derretido.








Dica Alimentar - Tostas de Queijo Emmental e Sementes de Abóbora Dr. Karg's





Eu não posso ir às compras. 
Perco-me no super muito facilmente. Desta vez perdi-me, mas não ia sozinha, o M perdeu-se comigo (ha ha ha), no Jumbo, na secção de alimentação saudável.

Encontrámos estas maravilhosas tostas da marca Dr. Karg's e ficámos rendidos. Ficaríamos mais se não fosse pelo preço. Mas tendo em conta que são feitas artesanalmente e com produtos biológicos dá-se um desconto e de vez em quando entram cá em casa.

Têm um delicioso sabor a queijo emmental e uma textura bem crocante proporcionada, não só pela tosta em si, mas também pelas sementes de abóbora.

Boa opção para quem está dieta - desde que não comam o pacote inteiro de uma vez, ou simplesmente uma opção rápida para o lanche no trabalho.

Muito gulosas mesmo. 

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Dispensadores de guloseimas

Este post não é uma receita em si, mas sim uma sugestão de prenda, fácil, rápida e comestível. 





















Acho que é algo apetecível a todos, pequenada ou não, não interessa. 

Basta comprar os dispensadores, podem encontrá-los na loja Tiger ou encomendar através do Ebay, e encher com o que mais gostarem. Podem optar mesmo por uma versão saudável e encher com alguns frutos secos, ou não, pela versão não saudável, e encher com feijões.

Enjoy.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Experiências Gastronómicas - Porto

Adoro desculpas para sair à rotina. É sempre bom. 
Aproveitámos a ida à Comic Con Portugal para passearmos pelo Porto. E que bem que fizemos :)

Ribeira - Cruzeiro Porto Cruz
Um dos sítios de passagem obrigatória é, claro,  a ribeira. É muito bonito, um dos sítios mais antigos e típicos desta cidade. Nós tivemos a sorte de estar um tempo fantástico, com bastante sol e frio, que eu adoro. Aqui encontram inúmeros restaurantes, o meu conselho é beberem um copo por aqui, ou um cappuccino. Só para passarem um bom bocado, apreciarem a ponte D. Luís I, as pessoas, a vista, o sol, o rio, a paisagem toda. Podem optar por fazer um cruzeiro pelo Douro, os preços são variados, desde 12,50€ até 25€, ou mais, dependendo do que procuram.


Se quiserem comer o melhor é ir mais para o centro, há muito bons restaurantes com óptimos preços. Pratos típicos têm alguns, o mais procurado e conhecido penso que seja a bela da Francesinha. A melhor que comi no Porto foi sem dúvida a da Cervejaria Diu, na Rua da Boavista nº 665. O molho era muito bom, a sandes em si muito bem servida, o pão crocante, as carnes grelhadas, a batata frita caseirinha, que é o que se quer. Muito boa mesmo.



Locais para visitar têm a torre dos Clérigos (torre sineira de arquitectura barroca, pertencente à Igreja dos Clérigos), o Palácio da Bolsa (Constuido em 1842, tem uma variada mistura de estilos arquitectónicos), o Jardim do Infante (existente desde 1885 localiza-se mesmo no meio do centro histórico do Porto, é óptimo para fazer uma pequena pausa), a estação de São Bento (edifício belíssimo de inspiração francesa), a Livraria Lello (é só das mais belas livrarias do mundo, um edifício do neogótico), estes são só alguns dos locais mais emblemáticos, tem outros claro.



Atravessem a ponte D. Luís I e visitem as caves do Vinho do Porto em Vila Nova de Gaia, as visitas custam cerca de 6€, ficam a conhecer os processos de fabrico e armazenamento, e ainda têm direito a uma pequena degustação no final.
Aproveitem para visitar o comércio local, têm inúmeras lojinhas com artigos artesanais. 


Ponte D. Luís I

Loja linda na Ribeira

Francesinha da Cervejaria Diu

Torre dos Clérigos

Vista da Ribeira 

Restaurante Tambla - R. dos Caldeireiros nº 41, 4050-137 Porto

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Pernas de Pato Confitado com Castanhas

A preguiça é mesmo tramada. 

Apesar de estar de férias não tenho ainda nada preparado para o Natal. As poucas prendas que comprei já se encontram na árvore. 

Os cabazes esses, é a parte mais complicada, é a preguiça é o que é. 
Os frascos estão comprados (falta lavar), os cestos também, o conteúdo está mais ou menos alinhavado (mais ou menos). Só falta mesmo começar. Há coisas que não posso fazer já, para ficarem o mais fresco possível claro. Mas há outras que sim, fim de semana, se a coragem não me falhar. É isso, no fim de semana. :)





Ingredientes:

(Serve 2 porções)

  • 2 pernas de pato
  • 200 a 300 gr de castanhas assadas, sem pele, congeladas
  • alecrim fresco q.b.
  • 3 dentes de alho esmagados com casca
  • 3 colheres de sopa de mostarda
  • 1 colher de sopa de azeite
  • alho em pó, pimenta preta em pó, sal, q.b.






Numa frigideira bem quente selem as patas de pato, este processo vai ajudar a que a carne fique mais macia e bem suculenta. Ao selarem a carne podem optar por pôr um fio de azeite, eu não o fiz pois a pata de pato já tem bastante gordura, mas se acharem que precisa de mais façam-no. Aproveitem para pôr o alecrim e os alhos esmagados. Retirem-nas quando estas estiverem bem douradinhas.




Em seguida preparem a pasta para pôr em cima da carne. Ponham a mostarda, o azeite, o alho em pó, a pimenta e o sal, uma colher de água para desengrossar. 



Disponham as pernas na assadeira e espalhem a pasta feita anteriormente. Deixem assar por 15/20 minutos. Incorporem as castanhas  e assem por mais 5/10 minutos.

E está pronto.

Bom Apetite.