quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Restaurante Pano de Boca, no Teatro Aberto

Este restaurante foi uma escolha bastante boa, de uns amigos, para um jantar de aniversário. 

O menu é bem apetitoso e variado. Tão interessante, que a escolha foi bastante difícil. Mas lá nos decidimos por algumas das, variadas, especialidades.

Para entrada vieram para a mesa o choco frito com molho cocktail caseiro (uma maravilha, choco frito na perfeição, derretia-se na boca) e o fondue no pão. Este último é, nada mais nada menos, que um pãozinho saloio com um refogado de vários queijos e enchidos, completamente digno de um enfarte, mas completamente merecedor do mesmo.

Para o jantar decidi-me a muito custo - pois eu ia na ideia das filetes de peixe espada com banana, mas já não havia - pelo Bife da alcatra, coberto de queijo amanteigado e fiambre, envolvido em massa folhada, acompanhado de batata salteada ao bacon, grelos e uma tacinha de molho de cerveja à parte (mais um potencial enfarte). Esta espécie de "Wellington Steack" estava divinal. Os acompanhamentos igualmente divinais e no ponto.

Para sobremesa destaco o Bolo Mousse de Chocolate com gelado de baunilha, uma bomba espectacular, de chocolate, mesmo bom para "tratar" mini-crises depressivas oriundas de, por exemplo, um péssimo dia de trabalho.

Apenas dois pequenos, grandes, reparos. O primeiro quanto aos empregados - muito simpáticos e prestáveis, mas efectivamente em número reduzido. Dois empregados para uma casa cheia, é muito pouco. E o segundo, em relação às cadeiras, são horrorosamente desconfortáveis.

Com isto, aconselho a experimentar, de preferência num dia que tenham tempo, pois a comida demora um pouco a sair. De resto, a comida é boa. Os gins acho que também são uma especialidade, não provei nenhum, infelizmente, fica para uma próxima.



De 0 a 5 dou 4.



Podem ver o resto do menu aqui.




Sem comentários:

Enviar um comentário